segunda-feira, 9 de maio de 2011

Comunicado Federação Portuguesa de Surf

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE
SURF
Utilidade Pública Desportiva - Despacho 49/94, de 9.9.1994









Salvamento em Carcavelos
Uma questão de responsabilidade

Um grupo de surfistas salvou um banhista idoso, hoje de manhã, em Carcavelos. Um incidente que ganhou proporções inusitadas graças à presença de uma equipa de reportagem de um canal de televisão, mas que, infelizmente, não é caso raro.

Que o diga Luís Semiano, proprietário da Challenge Surf School, um dos protagonistas deste mediático salvamento: "Desde quinta-feira passada já tirámos da água mais de 50 pessoas em apuros. Nós e os nadadores salvadores de Cascais, cuja presença foi solicitada pelas escolas de Carcavelos devido à enorme afluência de pessoas e ao elevado número de emergências deste género."

Semiano deixa mesmo um conselho: "Carcavelos é uma praia urbana e aqui é fácil encontrar quem ajude, mas as pessoas devem ter consciência que se não conhecem o mar não devem arriscar ir ao banho em praias selvagens ou sem assistência."

O episódio desta manhã serve para sublinhar o papel de salva-vidas oficiosos que os surfistas acabam por desempenhar involuntariamente um pouco por todo o país.

A FPS gostaria, todavia, de chamar a atenção para o facto de esta meritória acção de alguns surfistas não poder deixar de ser apenas uma excepção.

Ou seja, uma prancha serve para descer ondas, não para efectuar salvamentos. Existe um risco inerente a estas situações que não poderá, em circunstância alguma, ser negligenciado, pelo que a actividade de salvamento deve ser deixada para as autoridades competentes. São estas que têm de ser responsabilizadas. Isto, é claro, quando o pior dos cenários se verifica e uma intervenção é necessária porque a responsabilidade é, em primeira instância, de todos os que procuram o mar para se divertir.

Sem comentários: